Uma visão dos nossos históricos anos sessenta e um pouco antes

Voltar  para  Página Inicial

Ir  para  "Lendas e histórias"

Pilotos:
Agnaldo de Goes Aldo Costa Alfredo Santilli Amauri Mesquita Antonio C. Aguiar Arlindo Aguiar Aroldo Louzada Bica Votnamis
Bird Clemente Bob Sharp Breno Fornari Caetano Damian Camillo Christofaro Carlos Sgarbi Catharino Andreatta Celso L. Barberis
Christian Bino Heins Ciro Cayres Domingos Papaleo Eduardo Celidonio Emerson Fittipaldi Emilio Zambelo Ênio Garcia Eugênio Martins
Francisco Lameirão Fritz D'Orey Graziela Fernandes Haroldo Vaz Lobo Henrique Casini Jan Balder Jayme Pistili Jayme Silva
José Tôco Martins Júlio Andreatta Luiz A. Margarido Luiz Carlos Valente Luiz Pereira Bueno Luiz Valente Marinho Nicola Papaleo
Nilo de Barros Vinhaes Norman Casari Orlando Menegaz Nastromagario Pedro C. Pereira Piero Gancia Raphael Gargiulo Ricardo Rodrigues de Moraes
Roberto Gallucci Roberto Gomez Salvador Cianciaruso Toninho Martins Victorio Azzalin Vitório Andreatta Waldemar Santilli Zoroastro Avon
Preparadores e/ou construtores:
Anísio Campos Jorge Lettry Miguel Crispim Nelson Brizzi Toni Bianco Victor Losacco    
Pioneiros:
Ângelo Juliano Benedicto Lopes Chico Landi Chico Marques Gino Bianco Hermano da Silva Ramos Irineu Correa João R. Parkinson
Manuel de Teffé Nascimento Junior Norberto Jung Sylvio A. Penteado Villafranca      

 

Página acrescentada em 22 de janeiro de 2005.
 

Luiz Valente
por Paulo Roberto Peralta
 

Luiz Valente/2005

Nasceu no bairro da Consolação em São Paulo no dia 16 de outubro de 1910.

Anuncio Duchen / 52

Aos 20 anos, começou a trabalhar como mecânico na fábrica da “Biscoitos Duchen”, que estava instalada no bairro da Mooca, onde desenvolveu uma bela carreira chegando à chefe responsável pela oficina mecânica da fábrica.

Foi assistir o GP Internacional da Cidade de São Paulo em 1936, com 26 anos, e vendo Pintacuda, Marinone, Chico Landi, Nascimento Junior, Manuel de Teffé correrem, tornou-se um apaixonado por corridas, ficava sonhando em ser piloto um dia. Na época da II Guerra, com o racionamento de combustíveis e a proibição de corridas que usassem gasolina como combustível, surgiu sua oportunidade de começar, na “Duchen” desenvolvia aparelhos de gasogênio que eram adaptados nos caminhões da empresa, adaptou um deles em seu carro, um Ford Mercury, e inscreveu-se na “Semana do Gasogênio” onde disputou a prova “Interventor Fernando Costa”, isso em 1943. Não se lembra o resultado, mas teve aí o início de sua carreira. Tinha 33 anos de idade, já era casado e tinha filhos.

Um dos primeiros "Duchen Especial"

Após a prova, e com total apoio da “Duchen”, fabricou um “carro adaptado de corrida”, nas oficinas da fábrica. Com chassi de um Ford que não se lembra mais e componentes de diversas origens, motor Ford V8 (8BA) preparado, e carenagem desenvolvida por ele, o primeiro monoposto batizado de “Duchen Especial”, pois, além do apoio logístico, a “Duchen” também o patrocinava.
"- A vontade de correr era muita, a firma onde eu trabalhava me ajudava, eles gostavam de automobilismo, eu fazia tudo lá, construía, preparava e reparava, me patrocinavam também, eu fazia propaganda dos “Biscoitos Duchen.” (Entrevista em 2009)

Em 1949 um dos filhos de um dos sócios da “Duchem” estava inscrito para disputar o “Grande Prêmio de Recife”, na Praia da Boa Viagem, mas por algum motivo desistiu e telefonou à Valente que precisou ir às pressas, de avião, para substituí-lo ao volante.
Correu com um Cisitalia 202, na categoria esporte, e se classificou em 4º lugar.

Em 1950 a fábrica “Duchen” foi transferida para a Via Dutra numa moderna fábrica projetada por Oscar Niemeyer, mas o apoio continuava, e com esse apoio que durou sua carreira toda, ele construía, reconstruía, modificava, aperfeiçoava e alterava a aparência de seu “Duchen Especial”, em 1950 ele estreou um carro da categoria Mecânica Nacional, construído inteiramente por ele, desde o chassi, carenagem, tudo. Equipou inicialmente com motor Ford 8BA com equipamento “Edelbrock” e posteriormente, em 1957, passou para motor Corvette. Participou em dupla com Raphael Gargiulo da primeira prova do “500 Quilômetros de Interlagos” e chegaram em segundo lugar.
“- Chegar em 2º lugar na primeira prova “500 Km” foi uma emoção muito grande. Não era fácil não. Foi muito esforço, já pensou?” (Entrevista em 2009)

Outro "Duchen Especial" (talvez 1954)

Essa grade foi moldada em madeira e depois fundida em alumínio

Afinando o motor na oficina da "Duchen"

GP de Recife 1949 - Carro: Cisitalia

Subida da Serra (1959)

"Acampamento" da equipe em Brasília
GP Pres. Juscelino Kubitschek (1960)

Alfa Romeo/Corvette na Duchen/63

A equipe e a nova Alfa Romeo/Corvette

250 Milhas de Interlagos/64 - Anel Externo

Seu filho, nascido em 1943, foi trabalhar com ele aos 15 anos na oficina da Duchen e começou a ajudá-lo nos carros de competição.
No “GP Juscelino Kubitschek” em 1960, na inauguração de Brasília, apesar de ter hotel por conta dos organizadores, mas diferentes para pilotos e para mecânicos, então preferiu acampar junto com todos, mantendo assim o espírito de equipe em alto astral. Essa foi uma prova concorrida em que correram juntos os carros da Mecânica Nacional e os carros esporte, chegou em 9º na geral. Esse carro foi usado até o “III 500 Quilômetros de Interlagos” em 1960, quando correu em dupla com Antonio Carlos Aguiar para quem vendeu o carro.
 

Prontos para III Mil Milhas - 1958

Ford Cupe 1938 - Origem da carretera

Depois, ainda nesse ano participou da “V Mil Milhas Brasileiras”, no ano seguinte participou apenas da “VI Mil Milhas Brasileiras” com a carretera, e deu uma parada, só voltando em 1963.
Sua carretera era seu próprio carro de uso pessoal, um Ford Cupê 1938 que em véspera de “Mil Milhas” era devidamente depenado para perder peso e equipado com motor V8 (8BA) com equipamentos “Edelbrock”. Após cada corrida era todo remontado, colocando de volta os pára-lamas, capô, bancos e acessórios. (por exemplo: as portas, pesadas, eram substituídas, nem sempre é claro, mas quase, por réplicas em madeira, mais leve, não havia ainda a fibra de vidro),
"-...não haviam muitas corridas, não compensava manter dois carros", dizia ele.
Esse carro era usado unicamente nas provas de "Mil Milhas" e foi usado até 1961. Sua verdadeira paixão eram os "charutinhos" (fórmulas).
“- De carretera eu só corria as Mil Milhas, fiz 7. Usava o meu carro de passeio, um Ford cupê 1938, motor V8 (8BA), eu transformava só para as Mil Milhas. Era todo envenenado com equipamentos “Edelbrock”. Bom, ele era ruim de freio, mas eu gostava do carro. Naquela época eu era moço, não tinha temor de nada.” (Entrevista em 2009)

Nova carretera, Ford 1934
Ao fundo a "tribuna" de Interlagos

Em 1963 comprou um carro Mecânica Nacional Alfa Romeo/Corvette de Justino de Maio, que a havia comprado do Camillo Christofaro, comprou também uma carretera Ford 1934 do Cláudio, mecânico do Justino de Maio, e a equipou com um motor de caminhão F-600 com carburador Quadrijet, comando de válvulas de competição e um balanceamento super bem feito, estreou essa nova carretera em fins de 1963 correndo em dupla com o filho, juntos fizeram 3 corridas e sozinho 2 corridas, ao passo que seu filho, além das 3 em dupla fez mais 4 sozinho. Seu Ford Coupe 1938 ficou então apenas para uso pessoal.
Em 1964 seu filho participou de três provas com a carretera, inclusive o “GP Rogê Ferreira” onde Caetano Damiani retornava às competições e estreava a famosa carretera nº 34, foi segundo, perdendo apenas para Caetano e superando ninguém menos que Emilio Zambello, que ficou em terceiro.
Valente teve sua vida profissional inteira dedicada à “Biscoitos Duchen” e nas pistas foi sempre um piloto “valente”, disputando de igual com pilotos de várias gerações, sua carreira se estendeu por mais de duas décadas e foi encerrada em 1966 aos 55 anos e 8 meses na prova “GP IV Aniversário APVC”, coincidentemente a última prova da categoria Mecânica Nacional, os famosos “charutinhos”:
“- Eu gostava mais de correr com Mecânica Nacional, os “charutinhos”, os verdadeiros carros de corrida, eu gostava muito da velocidade.” (Entrevista em 2009)
A carretera não se lembrava para quem vendeu, mas o Alfa Romeo/Corvette tinha quase certeza de ter vendido ao Camillo, parou de correr mas não deixou de frequentar esporadicamente o Autódromo de Interlagos.
Teve cinco filhos que lhe deram vários netos e netas, bisnetos e até 2005, um tataraneto.
Em sua casa, no bairro do Sumaré, para onde se mudou em 1943, manteve vários de seus troféus e um álbum de recordações, um tanto desfalcado, pois netos e netas já levaram, cada um, algumas recordações.

Faleceu em 4 de fevereiro de 2010 aos 99 anos de idade.

I Mil Milhas 1956 (52) c/Djalma Pessolato
Ao lado a carretera
4 de Bertuol (RS)

II Mil MIlhas/57 
De boné, Arlindo o parceiro

III Mil Milhas/58

 
Rivais, sim, mas só dentro das pistas...

Emilio Zambello, Valente e Marivaldo Fernandes/72

Luiz Valente e Luiz Pereira Bueno/72


Carreira de Luiz Valente (com a colaboração de Napoleão Ribeiro)

24/10/1943 -
Semana do Gasogênio - I Prova Prefeito Interventor Fernando Costa - Interlagos/SP - Ford Mercury n° 12 - 4.000cc - ND
15/08/1948 - I Circuito de Campinas/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc -
ND
26/12/1948 - Grande Premio Cidade de Santos (SP) - Alfa Romeo - ND
06/03/1949 - I Circuito do Pacaembu/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc - ND Lugar na geral 4° Lugar na MN
19/03/1949 - Preliminar do VI GP Cidade de São Paulo - Interlagos/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc - 4º Lugar
30/07/1949 - Prêmio 10º Aniversário do “Departamento de Esportes” - Interlagos/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc - 6º Lugar
25/09/1949 - Quilômetro Lançado São Paulo/SP - Ford V-8 Adaptado 3.280cc - 5º Lugar
04/12/1949 - I Circuito da Boa Viagem - Recife/PE - Cisitália 202 1.089cc - 4º Lugar
30/04/1950 - II Prêmio Crônica Esportiva Paulista - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.620cc - 4º Lugar
18/06/1950 - Prêmio "Abnegados" - Interlagos/SP -
Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.620cc - 6º Lugar
01/10/1950 - II GP de Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.620cc -
ND
12/11/1950 - Prova em Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.620cc - 5º Lugar
10/12/1950 - II Etapa do Camp. Paulista - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.620cc - AB

13/05/1951 - I GP Gov. Lucas Nogueira Garcez - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.620cc - 17º na geral e 8º na MN
03/08/1952 - III Prova
“Crônica Esportiva Paulista” - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc - 3º na geral e 1º na MN
10/05/1953 - Prova Pref. Municipal de São Paulo - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc - 6º na geral e 3º na MN
31/05/1953 - II Circuito de Campinas/SP - Carretera Ford V-8 nº 22 - 3.800cc -
5º Lugar
25/10/1953 - Prêmio Cinqüentenário do Grêmio Portoalegrense /RS - Parque da Redenção - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc - 3º Lugar na geral e1º na MN
03/01/1954 - GP Cidade de São Paulo - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc -
2º Lugar
20/06/1954 - Circuito da Quinta da Boa Vista/RJ - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc - 2º Lugar
11/07/1954 - Campeonato Paulista - 1ª Etapa - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc -
1º Lugar
15/08/1954 - Campeonato Paulista - 2ª Etapa - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc - 1º Lugar
28/11/1954 - 100 Milhas do IV Centenário - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc -
6º na gral e 2º na MN
29/03/1955 - I Circuito Automobilístico de Pirajuí/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc - 2º na geral e 1º na MN
11/12/1955 - II Prova Pref. Municipal de São Paulo - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc -
12º na geral e 4º na MN
08/04/1956 - Temporada do Automóvel Clube do Brasil - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc - 7º na geral e 4º na MN
17/06/1956 - 2 Horas de Velocidade do 7º Aniversário do Centauro - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc - 4º na geral e 1º na MN
29/09/1956 - Prova Aniversário ACB - Mec. Nac. - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc -
6º Lugar
24/11/1956 - I Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - Com Djalma Passolato Ford V-8 nº 52 - 3.800cc - 15º Lugar
16/12/1956 - Prêmio Santos Dumont - MN - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc -
6º Lugar
09/02/1957 - Campeonato Paulista - Abertura - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc - 8º na geral e 7º na MN
07/04/1957 - II Prova Cinqüentenário do ACB - Sport e MN - Interlagos/SP - Duchen Especial/Ford nº 22 - 3.800cc -
12º na geral e 5º na MN
23/06/1957 - III Prova Cinqüentenário do ACB - Interlagos/SP - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc - 7º Lugar
25/08/1957 - IV Prova Cinqüentenário do ACB - MN - Interlagos/SP - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc -
2º Lugar
07/09/1957 - I 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Com Raphael Gargiulo - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc - 2º Lugar
20/10/1957 - V Prova Cinqüentenário do ACB - MN - Interlagos/SP - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc -
7º Lugar
23/11/1957 - II Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - Com Arlindo Aguiar - Carretera Ford V-8 nº 22 - 3.800cc - 5º Lugar
23/02/1958 - I Prova
“Crônica Esportiva Paulista” - MN - Interlagos/SP - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc - 3º Lugar
20/04/1958 - Campeonato Paulista - 2ª Etapa - MN - Interlagos/SP - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc - 4º Lugar
22/06/1958 - I GP do Cinqüentenário da Imigração Japonesa - Interlagos/SP - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc -
12º na geral e 10º na MN
07/09/1958 - II 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Com Ivo Valente - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc - 14º na geral e 12º na MN
28/09/1958 - Inauguração do Circuito da Barra da Tijuca/RJ - MN - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc -
4º Lugar
22/11/1958 - III Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - Com Arlindo Aguiar - Carretera Ford V-8 nº 22 - 4.200cc - Quebra
05/04/1959 - III Circuito de Pirajuí/SP - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc -
4º na geral e 2º na MN
30/05/1959 - I Prova Pedro Santa Lúcia - Interlagos/SP - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc - 8º na geral e 3º na MN
04/06/1959 - I Prova Presidente do ACB - MN - Interlagos/SP - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc -
ND
18/10/1959 - III Circuito de Poços de Caldas/MG - MN - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc - 1º Lugar
25/10/1959 - III Subida de Montanha São Paulo/SP - Serra do Mar - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc -
2º Lugar
21/11/1959 - IV Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - Com Arlindo Aguiar Ford V-8 nº 22 - 4.200cc - Quebra
10/01/1960 - II Etapa do Torneiro Sul-Americano - Interlagos/SP - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc -
8º Lugar
13/03/1960 - II Circuito de Piracicaba/SP - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc - 5º na geral e 2º na MN
23/04/1960 - I G.P. Juscelino Kubitschek -
Eixo Rodoviário Sul - Brasília/DF - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc - 9º na geral e 3º na MN
12/06/1960 - Prova Automóvel Clube do Brasil - Interlagos/SP - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc - 4º na geral e 3º na MN
09/09/1960 - III 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Com Antonio Carlos Aguiar - Duchen Especial/Corvette nº 22 - 4.500cc -
ND
26/11/1960 - V Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - Com Militão Mena - Carretera Ford V-8 nº 22 - 4.200cc - Quebra
25/11/1961 - VI Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - Com Militão Mena - Carretera Ford V-8 nº 22 - 4.200cc -
14º Lugar
30/06/1963 - II Prêmio Aniversário ACESP - MN - Interlagos/SP - Alfa Romeo/Corvette nº 22 - 4.500cc - 1º Lugar
07/09/1963 - VI 500 Quilômetros de Interlagos/SP - Alfa Romeo/Corvette nº 22 - 4.500cc -
3º Lugar
24/11/1963 - I 1600 Quilômetros de Interlagos/SP - Com Luiz Carlos Valente - Carretera Ford/F-600 nº 22 - 4.200cc - 11º na geral e  8º na TFL
08/03/1964 - I Prêmio Rogê Ferreira - Interlagos/SP - Alfa Romeo/Corvette nº 22 - 4.500cc -
4º na geral e  2º na MN
26/04/1964 - I Prêmio Constantino Cury - Interlagos/SP - Alfa Romeo/Corvette nº 22 - 4.800cc - 2º Lugar
05/07/1964 - GP Vitória da Democracia - MN - Interlagos/SP - Alfa Romeo/Corvette nº 22 - 4.800cc -
3º na geral e 2º na MN
27/09/1964 - I 250 Milhas de Interlagos/SP - Alfa Romeo/Corvette nº 22 - 4.500cc - 3º na geral e 2º na MN
27/03/1965 - II 1600 Km de Interlagos/SP - Com Luiz Carlos Valente - Carretera Ford/F-600 nº 22 - 4.200cc -
29º na geral e 13º na TFL
24/07/1965 - I Prêmio Aniversário APVC - MN - Interlagos/SP - Alfa Romeo/Corvette nº 22 - 4.500cc - 3º Lugar
10/10/1965 - I Festival Interclubes - TFL - Interlagos/SP - Carretera Ford/F-600 nº 22 - 4.200cc -
4º Lugar
27/11/1965 - VII Mil Milhas Brasileiras - Interlagos/SP - Com Luiz Carlos Valente - Carretera Ford/F-600 nº 22 - 4.200cc - 10º na geral e 7º na TFL
20/03/1966 - Prêmio APVC - TFL - Interlagos/SP - Carretera Ford/F-600 nº 22 - 4.200cc -
7º Lugar
12/06/1966 - GP IV Aniversário APVC - MN - Interlagos/SP - Alfa Romeo/Corvette nº 22 - 4.500cc - 3º Lugar

Troféus e Campeonatos

G. P. Cinqüentenário - Taça Automóvel Club do Rio Grande do Sul (25/10/1953) Porto Alegre (RS)
Troféu recorde de voltas
Troféu Eugênio Martins - (08/05/1956)
Volta mais rápida
2 Horas de Velocidade (17/06/1956)
Troféu participação.
I Campeonato Paulista de Automobilismo - 1957 - Categoria Mecânica Nacional Força Livre -
4° Lugar
II Campeonato Paulista de Automobilismo - 1958 - Categoria Mecânica Nacional Força Livre -
4° Lugar
III Campeonato Paulista de Automobilismo - 1959 - Categoria Mecânica Nacional Força Livre -
2° Lugar


VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA
ou
VOLTAR À PÁGINA INICIAL